Exames

COVID-19

Resultados em 24h

PARCELAMENTO EM

ESCOLHA UM PLANO

E AGENDE SEU EXAME:

O que fazer em caso de suspeita de coronavírus?

Diante de sintomas leves

Nesse caso, as medidas a serem tomadas são: fique de repouso, hidrate-se bem, mantenha uma alimentação saudável e, se precisar, recorra a medicamentos como antitérmicos e analgésicos para aliviar os incômodos.

Se precisar tirar qualquer dúvida, ligue para o Disque Saúde, pelo número 136 – profissionais fazem o atendimento, dando orientações sem que o paciente precise se deslocar.

Em caso confirmado de coronavírus em casa

Algumas medidas são importantes para proteger os demais moradores. O Ministério da Saúde aconselha que o paciente se isole em um cômodo da casa, com a porta fechada e as janelas abertas para circulação de ar.

É necessário respeitar um distanciamento de pelo menos um metro entre o paciente e os demais residentes, além de limpeza de maçanetas, vaso sanitário e móveis com álcool 70% ou água sanitária. Fora isso, objetos como talheres, lençóis, copos e toalhas devem ser usados somente pela pessoa diagnosticada com Covid-19. O lixo produzido por ela também precisa ser separado.

PRINCIPAIS DÚVIDAS

Manter a pessoa em ambiente restrito, com mínimo contato com outras pessoas do domicílio. Além disso, é importante manter o ambiente limpo e arejado constantemente. Os demais moradores devem evitar contato com talheres e roupas do paciente, que precisam ser higienizadas separadamente. Se houver idosos no mesmo local, considere remover a pessoa doente ou os idosos para um ambiente mais seguro

O Ministério da Saúde recomenda a utilização de máscaras caseiras ao sair de casa com a finalidade de auxiliar o combate à propagação do vírus. A orientação é para que as máscaras cirúrgicas e N95 sejam de uso exclusivo dos profissionais de saúde, devido à escassez desses produtos em período de pandemia e à dificuldade que o Brasil enfrenta para a importação. As máscaras NÃO protegem contra o novo coronavírus e são eficazes somente quando usadas em combinação com a limpeza frequente das mãos com água e sabão ou higienizadas com álcool em gel 70%. As máscaras devem ser amarradas atrás da cabeça, cobrir completamente nariz e boca e ficar rente à bochecha; e devem ser trocadas sempre que ficarem úmidas (em aproximadamente 2 horas). Após o uso, retire-as de trás para frente, descarte-as em local adequado e lave as mãos.
Nenhuma delas. Até o momento, não existe vitamina, terapia alternativa ou remédio licenciado capaz de evitar o contágio ou tratar a doença.
Não há vacina disponível até o momento. Estudos já estão em andamento.
Não. Os médicos tratam os sintomas para evitar o agravamento da doença e reduzir o desconforto. Pacientes com desconforto respiratório precisam de internação e podem precisar de suporte em unidade de terapia intensiva.
Pacientes com suspeita de coronavírus devem seguir as recomendações médicas de isolamento e quarentena, bem como orientações de realização de teste. Elas podem ser impostas compulsoriamente, com base na Lei 13.979 e na Portaria 356/Min.da Saúde.
Ainda não é possível afirmar sobre o potencial de transmissão antes, durante ou depois do parto. Dos poucos relatos científicos sobre o coronavírus que causa COVID-19, nenhum dos recém-nascidos de mães doentes apresentaram o vírus – que não foi encontrado no líquido amniótico ou no leite materno.
Embora os estudos científicos na área sejam escassos e recentes, ainda não há relatos de transmissão do coronavírus através do leite materno. É importante o uso de máscaras e álcool gel 70%, além de discutir com o seu médico a melhor alternativa neste momento tão delicado.
Elas são tão vulneráveis quanto os adultos. Mas, até o momento, raramente adoecem. Apesar disso, segundo a OMS, não é possível afirmar categoricamente que estão protegidas. Portanto, é importante seguir medidas de prevenção recomendadas.
Caso sejam apenas um ou dois sintomas, sem problemas respiratórios, é melhor deixá-lo em casa e fazer o tratamento convencional, com analgésico ou antigripal. Hospitais devem ser evitados para não entrar em contato com potenciais infectados. Somente com sintomas mais graves, como falta de ar forte, é necessário procurar um médico.
A infecção por coronavírus pode, sim, desencadear um ataque de asma, segundo fundação de estudos sobre a doença no Reino Unido. A entidade recomenda o uso de inalador preventivo diário, como recomendado pelo médico particular, para evitar riscos.
Os pacientes com câncer devem evitar contato com qualquer pessoa que tenha sintomas gripais e/ou que esteja em investigação para possível infecção pela COVID-19. Devem também evitar contato com pessoas que estejam chegando do exterior, com ou sem sintomas gripais. · Evitar ambientes fechados e principalmente aglomerações. · Evitar contato físico, como cumprimentar com beijos e abraços. · Visitas hospitalares devem se restringir àquelas estritamente necessárias. · Higienizar regularmente as mãos com álcool gel 70% por 20 a 30 segundos ou lavar com água e sabão por 40 a 60 segundos. Evitar tocar nos olhos, nariz e boca. Cobrir com o antebraço o nariz e boca ao tossir ou espirrar.
Não interrompa sob NENHUMA HIPÓTESE seu tratamento oncológico. Converse com seu médico sobre a melhor forma de você continuar realizando o seu tratamento sem correr riscos. · Caso apresente sintomas sugestivos de infecção pelo coronavírus, como febre, coriza, tosse seca e falta de ar, entrar em contato imediato com seu médico ou procurar um serviço de saúde.
Ainda não existem evidências nesse sentido.
Você deve restringir o contato com animais de estimação e outros animais enquanto estiver doente com a COVID-19, assim como faria com outras pessoas.
É considerada transmissão local quando a infecção ocorre no mesmo local de notificação. Ela indica que o vírus já circulou entre cidadãos daquele país. Já a transmissão comunitária é quando a doença se dissemina e o número de casos é tão alto que se torna impossível estabelecer as cadeias de transmissão de cada indivíduo.

SAIBA DIFERENCIAR OS SINTOMAS

Sobre o Cremasco

O Cremasco Medicina Diagnóstica tem como propósito a promoção da saúde, baseada nas melhores práticas do mercado, valorizando a qualidade dos serviços e do atendimento. Equipe capacitadas, ética, que valoriza o ser humano e a inovação. Estamos nesta caminhada há 42 anos atuando nas áreas de Exames Laboratoriais, Patologia, Biologia Molecular, Diagnóstico por Imagem e vacinas.

Copyright © 2020 Cremasco Medicina Diagnóstica | Todos os direitos reservados.